A FDA adverte sobre novos problemas de controle de impulsos com relação ao medicamento para saúde mental Aripiprazol (Abilify, Abilify Maintena, Aristada)

A Agência de Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) adverte que tem sido informada sobre desejos compulsivos ou incontroláveis de, apostar, encher-se de comida, fazer compras e ter relações sexuais com o uso do medicamento para saúde mental antipsicótico Aripiprazol (Abilify, Abilify Maintena, Aristada e das suas versões genéricas). E foi informado que estas ansiedades incontroláveis cessavam quando a pessoa parava de tomar o remédio ou reduzia a dose. Estes problemas de controle dos ímpetos são pouco comuns, mas podem acarretar danos para o paciente e para os demais caso não sejam identificados.

Novas advertências

Mesmo que a ludopatia ou adição patológica ao jogo, às apostas, esteja catalogada como um dos efeitos colaterais daqueles que são citados nas atuais bulas do Aripriprazol, essa descrição não reflete a possibilidade da natureza do risco de perder o controle dos impulso conforme identificamos. Além disso temos advertido sobre outros comportamentos compulsivos relacionados ao medicamento para saúde mental Aripiprazol, tais como comer, fazer compras e realizar atos sexuais compulsivamente. Estes comportamentos compulsivos, podem afetar qualquer pessoa que esteja tomando o medicamento. Por consequência, estamos adicionando novas advertências sobre todos estes comportamentos compulsivos à bula de informação farmacológica e à guia para o paciente em todos os produtos do Aripiprazol.

Pacientes e cuidadores

Os pacientes assim como os encarregados de seus cuidados devem estar alertas às manifestações de desejos e comportamentos incontroláveis e excessivos enquanto estiverem tomando Aripiprazol. É importante falar com um profissional da saúde o antes possível caso você ou um membro da sua familia experimentem qualquer destes desejos incontroláveis, a fim de evitar ou limitar possiveis danos. Os pacientes não devem deixar de tomar o medicamento à base de Aripiprazol sem antes se consultar com o seu profissional da saúde.

Profissionais de saúde

Os profissionais da saúde devem avisar os pacientes e os encarregados de seu cuidado, do risco de sofrer estes desejos incontroláveis quando prescreverem o Aripiprazol, assim como perguntar especificamente aos pacientes sobre qualquer impulso inédito ou crescente que estiverem  apresentando enquanto estiverem sendo tratados com este fármaco. Vigie de perto os desejos incontroláveis novos ou progressivos dos pacientes com um maior risco de apresentar problemas de controle de seus impulsos. Estes incluem aqueles que tenham antecedentes pessoais ou familiares de transtornos obsessivo-compulsivos, transtornos de controle dos impulsos, transtorno bipolar, personalidade impulsiva, alcoolismo, adicção a drogas e outros comportamentos aditivos. Considere a possibilidade de reduzir a dose ou suspender o medicamento em caso de se apresentarem tais desejos.

Indicações

O Aripiprazol é usado para tratar certos transtornos mentais, entre eles a esquizofrenia, o transtorno bipolar, a síndrome de Tourette e a irritabilidade relacionada aos transtornos do espectro autista. Também pode ser usado em combinação com antidepressivos para tratar a depressão. O Aripiprazol pode atenuar as alucinacões e outros sintomas psicóticos, tais como o pensamento desorganizado. E pode estabilizar o estado de ânimo, combater a depressão e atenuar os tiques da síndrome de Tourette.

O medicamento para saúde mental Aripiprazol está disponível com os nomes comerciais de Abilify, Abilify Maintena e Aristada, assim como também em versões genéricas.

Denúncias

Uma busca realizada na base de dados do Sistema de Denúncia de Efeitos Adversos da FDA (FAERS, suas siglas em Inglês) e em publicações médicas pelos 13 anos transcorridos desde a aprovação do primeiro produto à base de Aripiprazol (Abilify) em novembro de 2002, identificou-se um total de 184 casos de denúncia nos quais havia um nexo entre o uso do Aripiprazol e certos problemas para controlar os impulsos. Nos Estados Unidos houve 167 casos, que incluíram tanto crianças quanto adultos. A adição patológica ao jogo foi o mais comum  (164 casos), mas  também foi informado sobre outros comportamentos compulsivos como comer, gastar ou comprar, e adotar comportamentos sexuais de maneira compulsiva (veja-se a Síntese dos dados).

O FAERS unicamente inclui as denúncias apresentadas ante a FDA, assim que é possível que haja casos adicionais que desconheçamos. Como marco de referencia destes incidentes relacionados com medicamentos, foram fornecidos a aproximadamente 1.6 milhões de pacientes uma receita de Aripiprazol em farmácias de venda externa aos Estados Unidos em 2015.

Na maioria dos casos, pacientes que não tinham antecedentes prévios de comportamentos compulsivos experimentaram estes desejos incontroláveis somente depois de iniciar o tratamento com o medicamento para saúde mental Aripiprazol. Dias, até semanas depois de ter sido reduzida a dose ou de se suspender o tratamento com o Aripiprazol, estes desejos incontroláveis desapareciam.

Incentivamos energicamente aos profissionais da saúde, aos pacientes e aos encarregados de seus cuidados a informarem ao programa MedWatch da FDA sobre os efeitos colaterais que envolvam o Aripiprazol (Abilify, Abilify Maintena, Aristada) e outros fármacos, usando a informação do link que aparece ao final da página, onde diz “Contact FDA”.

FDA

A FDA, Agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, protege a saúde pública, assegurando a proteção, eficácia e segurança dos medicamentos humanos e veterinários, vacinas e outros produtos biológicos para uso humano, e dispositivos médicos. A agência também é responsável pela segurança e proteção dos suprimentos de alimentos da nação, cosméticos, suplementos alimentares, produtos que emitem radiação eletrônica, e pela regulamentação de produtos do tabaco.

Publicado em: 03/05/2016 | Fonte: http://www.fda.gov/

Outras Informações

Lesão renal aguda – alerta de segurança Comunicação sobre segurança de medicamento - Lesão renal Canaglifozina (Invokana, Invokamet) e Dapagliflozina (Farxiga, Xigduo XR) A Agencia de Admi...
Problemas cardíacos – Loperamida – mau... Loperamida (Imodium): Comunicação de Segurança de Medicamento Problemas cardíacos graves causados por doses elevadas, de abuso e mau uso A Agência ...
Hipertensão pulmonar – Alerta Adempas, para uso somente em pacientes não portadores de hipertensão pulmonar causada por pneumonia intersticial idiopática A recomendação da EMA vem...

Inscreva-se em nossa Newsletter

Cadastre-se e receba informações atualizadas das agências internacionais, FDA/US e EMA/EU.

São informações úteis e pertinentes para médicos, profissionais de saúde e pacientes.

Seus dados estarão totalmente seguros conosco e você pode cancelar sua inscrição quando quiser.

Seu cadastro foi realizado com sucesso!