Tratamento para influenza descomplicada – gripe

O Alpivab é um medicamento antiviral que contém como substância ativa, o peramivir. Ele é usado para tratar a influenza descomplicada (gripe), em adultos e crianças com mais de 2 anos. Descomplicada significa que essa gripe tem características típicas (como febre, dores, tosse, dor de garganta e coriza) e que não se torna mais grave por outras condições.

Como se usa o Alpivab?

O Alpivab está disponível como uma solução a ser diluída para infusão (gota a gota) na veia. O medicamento só pode ser obtido mediante receita médica. O Alpivab é administrado por infusão que deve durar de 15 a 30 minutos. A dose depende da idade e do peso corporal e deve ser reduzida em adultos e adolescentes com mais de 13 anos de idade que tenham uma função renal reduzida. É administrado uma única vez, no prazo de 48 horas após o início dos sintomas.

Para maiores informações sobre o uso do Alpivab, consulte o folheto informativo da embalagem (bula), ou entre em contato com o seu médico ou farmacêutico.

Como o Alpivab funciona?

A substância ativa do Alpivab, o peramivir, previne que o vírus da gripe se propague mais além pelo bloqueio da atividade de enzimas (proteínas) na superfície do vírus, denominadas neuraminidases. O peramivir atua nas neuraminidases dos vírus influenza A (o tipo mais comum) e influenza-B.

Que benefícios do Alpivab têm sido demonstrados em estudos?

O Alpivab demonstrou reduzir o tempo de duração dos sintomas que persistem nos pacientes com gripe.

O Alpivab foi comparado a um placebo (uma substância sem propriedades farmacológicas) em um estudo principal feito em 296 adultos com gripe (principalmente influenza A) tratados dentro de 48 horas após os sintomas aparecerem. O principal parâmetro da sua eficácia, foi o período de tempo antes dos sintomas (tosse, dor de garganta, dor de cabeça, nariz entupido, estado febril ou arrepios, dores ou dores musculares e nas articulações além do cansaço) melhorarem. Os sintomas levaram cerca de 2 dias e meio (59 horas) a melhorar em pacientes que estavam tomando o Alpivab, em comparação com pouco menos de 3 dias e meio (82 horas) nos pacientes tratados com placebo.

Quais são os riscos associados ao Alpivab?

Os efeitos colaterais mais frequentes associados ao Alpivab (que podem afetar cerca de 3 a cada 100 pessoas) são: uma diminuição dos níveis de neutrófilos (um tipo de glóbulo branco) e náuseas (sensação de enjoo). Efeitos colaterais graves resultantes do Alpivab são: anafilaxia (uma reação alérgica grave) e reações cutâneas, incluindo eritema multiforme (uma reação cutânea alérgica) e Síndrome de Stevens-Johnson (uma reação com risco de vida e sintomas semelhantes aos da gripe e erupção cutânea dolorosa na pele, boca, olhos e genitais).

Para obter a lista completa de efeitos colaterais e restrições com o Alpivab, consulte o folheto informativo da embalagem (bula).

Por quê o Alpivab foi autorizado na UE?

O Alpivab reduz o tempo de duração dos sintomas da influenza descomplicada (gripe) para em média, um dia. Embora essa diferença não seja grande, ela pode beneficiar alguns pacientes. Existe o risco de reações alérgicas graves e, embora não se saiba exatamente com que frequência essas reações acontecem, aparentemente elas são raras. A Agência Europeia de Medicamentos decidiu que os benefícios do Alpivab são superiores aos seus riscos e que pode ser autorizado para o uso na UE.

Que medidas estão sendo tomadas para garantir o uso seguro e eficaz do Alpivab?

As recomendações e precauções a serem seguidas pelos profissionais de saúde e pelos pacientes para um uso seguro e eficaz do Alpivab para tratamento de influenza descomplicada (gripe), foram incluídas no resumo das características do medicamento e no folheto informativo da embalagem (bula).

Assim como com todos os medicamentos, os dados sobre o uso do Alpivab são monitorados continuamente. Os efeitos colaterais comunicados com relação ao Alpivab são cuidadosamente avaliados e as medidas necessárias são tomadas para proteger os pacientes.

Outras informações sobre o Alpivab

O Alpivab recebeu uma autorização de comercialização, válida em toda a UE, em 13 de abril de 2018.

Maiores informações sobre o Alpivab podem ser encontradas no site da Agência.


EMA

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) é uma agência descentralizada da União Europeia (UE), localizada em Londres. Ela começou a operar em 1995. A Agência é responsável pela avaliação científica, vigilância e segurança, monitoramento de medicamentos desenvolvidos por empresas farmacêuticas para uso na UE.

Publicado em: 25/04/2018 | Fonte: http://www.ema.europa.eu/

Para importar Alpivab, entre em contato com a Medicsupply!


 

Outras Informações

Tratamento de HIV-1 – Atazanavir Mylan Atazanavir Mylan recomendado para tratamento de HIV-1 Em 23 de junho 2016, o Comitê de Medicamentos para o Uso Humano (CHMP) emitiu um parecer posi...
Medicamento anticoagulante – Inhixa (enoxaparina s... Inhixa – medicamento anticoagulante Este é um resumo do relatório público europeu de avaliação (EPAR) para o Inhixa. Ele explica como a Agência ava...
Doença enzimática rara – Kanuma (sebelipase alfa)... Tratamento da Deficiência de Lipase Ácida Lisossômica A FDA aprova o primeiro medicamento para tratar uma doença enzimática rara em pacientes adultos...

Inscreva-se em nossa Newsletter

Cadastre-se e receba informações atualizadas das agências internacionais, FDA/US e EMA/EU.

São informações úteis e pertinentes para médicos, profissionais de saúde e pacientes.

Seus dados estarão totalmente seguros conosco e você pode cancelar sua inscrição quando quiser.

Seu cadastro foi realizado com sucesso!